< class="qodef-m-title entry-title qodef-content-grid "> Manghá Agência
PostsA publicidade não salva negócios. Marketing sim

A publicidade não salva negócios. Marketing sim

A maioria dos donos de negócios gostariam de esquecer o pesadelo que foi o ano de 2020. A pandemia de covid-19 trouxe impactos tanto na vida pessoal quanto na profissional e muitas empresas acabaram fechando por não conseguirem sobreviver em um ambiente de tantas mudanças.

A quarentena pegou o mundo de surpresa, engolindo rapidamente muitos comércios que dependiam de atividade presencial – seja de funcionários ou de clientes. Mas para quem está no mundo dos negócios há certo tempo, já deve ter percebido que ameaças sempre surgem sem avisar: um novo concorrente, uma nova tecnologia, novas regras econômicas e muitos outros fatores podem ser grandes obstáculos.

O erro da maioria das empresas que fecharam foi esperar, paralisadas, que o cenário voltasse a ser positivo para as vendas – e ele não voltou. Mesmo com caixa suficiente para custear as baixas por um longo período, estagnação nunca resolve nada. Ainda mais se a concorrência estiver indo em frente.

O mundo e o comportamento do consumidor sofrem transformações diariamente e o risco de falência das empresas existe todos os dias, com ou sem pandemia.

Portanto, mesmo já em um contexto pós-pandêmico, o Marketing mudou para sempre e quem ainda não aprendeu a lição também está com os dias contados.

Vamos esclarecer de uma vez por todas que marketing não é a mesma coisa que publicidade. Se um produto não atende as necessidades do público, não tem uma comunicação visual coerente, não é oferecido em lugares convenientes e possui um preço que não condiz com a realidade, não é um anúncio publicitário na internet ou em outdoors que vai fazê-lo disparar nas vendas.

Se você quer resolver todos esses quesitos de produto, preço, praça e promoção, aí sim estamos falando sobre marketing – onde a publicidade é apenas uma das ferramentas do leque.

A digitalização dos negócios é uma crescente que enfrenta muita resistência de empresas tradicionais. Muitos gestores acreditam que, se a empresa vigorou antes da internet existir, ela pode seguir “offline”. Mas, uma olhadinha mais a fundo para o público e para a concorrência é suficiente para perceber que essas empresas estão ficando pra trás.
O distanciamento social forçou muitos comércios a migrarem para as redes sociais como último recurso de sobrevivência e, mesmo assim, o mundo virtual não foi suficiente para salvá-los. Por que?

Pois a digitalização já era uma necessidade antes da pandemia e o tempo de adaptação ao “novo normal” para as empresas que ainda não haviam iniciado esse processo custou caro. E tempo é dinheiro.

Aqui vai uma frase para você pensar: Nunca considere a sua empresa como “consolidada no mercado”. Busque melhorar e inovar como se ela pudesse quebrar amanhã – afinal, ela pode.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Manghá Agência

Bem-vindo à Manghá Agência! Somos publicitários e marketeiros formados e prontos para ajudar você a galgar passos incríveis rumo ao sucesso… Siga a gente na sua rede social preferida!